Construir parcerias que contribuam para o desenvolvimento da cidade em todos os campos que gerem benefícios diretos para a população. Foi nesse sentido que a Prefeitura de Cuiabá firmou uma parceria com o Pantanal Shopping e a Edificatto Arquitetura para a instalação do primeiro abrigo de espera de ônibus construído a partir do reaproveitamento de contêineres. O novo modelo já está sendo utilizado pelos usuários, que costumeiramente embarcam e desembarcam no ponto de parada em frente ao centro comercial da Avenida Historiador Rubens de Mendonça.

Nesta quarta-feira (13), às 15h, no Auditório do Palácio Alencastro as entidades fazem a apresentação oficial da inovadora estrutura, que segue como base os conceitos de sustentabilidade e conforto ao cidadão já estabelecidos a partir da edificação da moderna Estação Alencastro. O projeto conta com um investimento de aproximadamente R$ 70 mil por parte do shopping que, em contrapartida, tem assegurado o direito de explorar publicitariamente a estrutura.

O abrigo está equipado com placas solares, que asseguram uma boa luminosidade a qualquer hora do dia, pontos de USB para recarga de celulares, além de uma biblioteca com livros diversos que poderão ser usufruídos no espaço. O inovador conceito conta ainda com espaço para idosos, cadeirantes, gestantes e obesos, com rampa de acesso nas normas exigidas, e também com a presença de jardins suspensos, que serão cobertos por plantas ornamentais.

Novos abrigos

Todos os pontos serão construídos por meio do processo de chamamento público, no qual a iniciativa privada é incentivada a aderir à política denominada “adote um abrigo”. Com essa dinâmica, empresas conquistam o direito legal de explorar o espaço com o uso de publicidade, à medida que também assumem a responsabilidade de zelar pelo lugar, com as devidas manutenções necessárias. Com o prazo mínimo de cinco anos para exploração, é possível que esse período seja prolongado conforme a legalidade dos trâmites institucionais.

O novo tipo de ponto de parada será distribuído em 82 espaços de diferentes regiões da cidade, onde o fluxo de passageiros varia em uma média de 5 a 10 mil pessoas por dia. Por meio de um minucioso trabalho de restauração, as estruturas metálicas, que antes seriam descartadas, ganham uma nova finalidade com a garantia de pelo menos mais 15 anos de vida útil.

Crédito: Secretaria de Inovação e Comunicação

No Banner to display

Os comentários estão fechados.