Allan Mesquita da Redação

O Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro assinou na manhã desta quarta-feira (23) o contrato de cessão e uso gratuito para que o município dê continuidade nas obras da segunda etapa da Orla do Porto. O projeto completará o complexo da Orla Cuiabana e deve se estender até o Cais do Porto.

O acordo foi feito junto a Superintendente do Patrimônio da União em Mato Grosso, Lucimara Rodrigues Cordeiro Tavares para que área ao longo de toda Avenida Manoel José de Arruda (Avenida Beira Rio) seja revitalizada. “Temos que trabalhar em conjunto para o desenvolvimento da cidade. Sozinha a União não consegue”, disse a superintendente Lucimara.

O novo projeto prevê a implantação de uma passarela sobre a Ponte Júlio Muller – local onde hoje está instalado o arco de entrada da cidade – um calçadão, área de bosque, ciclovia, área com lona tensionada, espaço histórico com estátuas de personalidades cuiabanas, cais do Porto, estação elevatória, estacionamento com 53 vagas e estação para o VLT.

Entretanto, ainda existem alguns impasses que precisam ser resolvidos para efetivação da obra, como a remoção de empreendimentos que não possuem documentos localizados nesta área pública. O Ministério Público do Estado de Mato Grosso por meio da Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural de Cuiabá estão trabalhando para mover as ações civis públicas.

Segunda a Prefeitura, o projeto arquitetônico foi elaborado pelo Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU) onde ocupará uma área de 600 metros de extensão e um orçamento de R$ 14 milhões, divididos entre as obras da Orla 2 e do Cais do Porto. As obras devem iniciar no segundo semestre deste ano e terminar em 2019.

“Temos o desafio de devolver à Cuiabá toda a beleza desse rio que nos brinda e une ao município de Várzea Grande. Esse será um dos grandes presentes do Prefeito Emanuel Pinheiro para a Cuiabá dos 300 anos”, destaca o superintendente do IPDU, Márcio Puga.

Confira as fotos do projeto:

No Banner to display

Os comentários estão fechados.