Junior Silgueiro/Seduc MT

A Superintendência de Gestão Escolar da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) criou uma comissão para otimizar o processo de Matrícula Web para o próximo ano letivo. Nesta semana, ocorreu a primeira reunião entre os integrantes, que devem buscar o aperfeiçoamento da plataforma, pela qual os pais buscam as vagas nas escolas da rede estadual.

Segundo a superintendente Rosângela Moreira será um trabalho que terá como meta aprimorar a matrícula pela internet para a comunidade escolar. “A tendência é termos uma matricula web mais fácil e mais rápida para todos”, destaca. A melhoria será aplicada para o próximo ano letivo.

Para esse aperfeiçoamento, a comissão irá fazer buscar informações em outros Estados para essa implementação. Atualmente, a matricula web é obrigatória em Cuiabá e Várzea Grande, sendo opcional para as demais unidades pelo interior. A tendência é chegar a todos nos próximos anos.

Moreira acrescenta que, após a comissão elencar as questões, está prevista uma audiência pública. “A meta é a democratização da matrícula web”, assegura.

Ela lembra que o Estado garante vaga para todos que procuram, mas é preciso buscar o registro próximo de sua residência. “Nem sempre há vaga na escola específica que os pais procuram”.

A matrícula web iniciou em 2014 como piloto em apenas oito escolas e foi estendida, no ano seguinte, para 500 unidades escolares.

Para os pais e alunos que não têm acesso a internet ou apresentam dificuldades com a ferramenta no computador, eles recebem o auxílio nos laboratórios de informáticas disponíveis nas escolares estaduais, juntamente com os instrutores de informática para a realização da matrícula.

Crédito: Seduc

No Banner to display

Os comentários estão fechados.