Junior Silgueiro/Seduc MT

O Projeto Muxirum da Alfabetização, da Secretaria de Estado de Educação, Esportes e Lazer (Seduc), chega nesta sexta-feira (16) à cidade de Campo Verde (a 131 quilômetros ao sul da Capital) com o desafio de alfabetizar 400 pessoas – entre jovens e adultos. A meta é obter a taxa de 3% de pessoas sem saber ler e escrever, índice que a Organização das Nações Unidas (ONU) considera que o município está livre de analfabetos.

 

Campo Verde conta com uma população de 1.204 pessoas iletrados num total de 25.625 moradores, com 15 anos ou mais, representando um índice de 4,7%.

 

A Confederação Nacional dos Municípios (CMN) divulgou nesta quarta-feira (14) que apenas 64 municípios brasileiros receberam o selo de Município Livre de Analfabetismo conferido pelo MEC, sendo que Campo Verde pode ser o primeiro do Centro-Oeste a configurar nesta lista.

 

Segundo o líder do projeto, Abílio Camilo, o Muxirum da Alfabetização conta no município conta com uma equipe de 30 alfabetizadores – que serão responsáveis por 34 turmas. “Nesta fase, a equipe está em busca de 400 pessoas. Esse é o número mínimo”, destaca.

 

Para obter a meta, além da parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Campo Verde, projeto deverá receber o reforço de entidades religiosas, clubes de serviços – como Lions e Rotary e sindicatos rurais.

 

“Em face dos bons resultados do ano passado, vamos contar com novas parcerias e, com isso, chegar a meta de 3% de analfabetos que será uma vitória de todos”, comemora.

 

Metas

 

Em 2017, o projeto conseguiu alfabetizar 156 pessoas em todo o município. Neste ano, o desafio é conseguir três vezes mais alunos para chegar ao objetivo final.

 

“Para que tudo dê certo, é preciso unir forças; por isso, buscamos parcerias com os órgãos oficiais, organizações da sociedade civil, empresas públicas, e quem mais se dispor a colaborar”, ressalta o secretário adjunto de Política Educacional da Seduc, Edinaldo Gomes de Souza.

 

Neste ano, a meta da Seduc é atender mais de nove mil pessoas analfabetas em Mato Grosso, por meio do Muxirum da Alfabetização.

 

Somente no último ano, o projeto alfabetizou 4.679 jovens e adultos, em 20 municípios mato-grossenses. A iniciativa atendeu 486 turmas, em sua maioria pessoas na faixa etária acima de 50 anos, principalmente em áreas rurais.

 

A palavra “muxirum”, muito comum no linguajar cuiabano, é de origem tupi e significa “mutirão”, “fazer juntos”.

No Banner to display

Os comentários estão fechados.