Polícia Civil descobre escritório do tráfico e prende membros de facção em Rondonópolis

Assessoria | PJC-MT

Dois integrantes de uma facção criminosa, acusados de atuar com o tráfico de drogas em Rondonópolis (212 km ao Sul) foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, nesta terça-feira (02.04), em mais uma ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município. Através do trabalho, foi possível chegar ao local, onde os suspeitos escondiam entorpecentes e outros apetrechos relacionados a atividade ilícita.

Jhontan Willian Proêncio do Nascimento, 23, conhecido como “Gelo” e Ismael Ferreira Leite, 18, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Com objetivo de reprimir o tráfico de drogas na cidade, os investigadores da Derf Rondonópolis começaram a monitorar suspeitos de atuar como “Gerentes” de uma organização criminosa, em várias regiões e bairros. Segundo as investigações, os gerentes são pessoas de confiança da facção, tendo a função de coordenar as finanças e vendas de entorpecentes, fazendo controle da contabilidade.

Após ser identificado como um dos gerentes, Jhonatan passou a ser monitorado pela equipe da Derf, sendo descoberto que o suspeito costumava a frequentar uma região de mata, em que provavelmente serviria de esconderijo para o entorpecente. Com base em outras informações levantadas durante as investigações, os policiais constataram que o local funcionaria como escritório do tráfico, onde eram armazenadas as drogas, e feita a contabilidade das vendas.

Nesta terça-feira (02), após horas de monitoramento da região, os investigadores flagraram o momento em que a dupla de traficantes entraram no matagal, realizando a abordagem dos suspeitos no momento em que eles saiam do esconderijo. Durante a revista pessoal, Jhonatan foi flagrado com uma porção de maconha e dinheiro.

Em continuidade as diligências, os policiais entraram na mata onde encontraram escondido em uma moita o caderno com a contabilidade do tráfico e perto de uma árvore havia duas cadeiras que seriam utilizadas por “olheiros” para evitar uma possível abordagem policial. Mais a frente, foram encontrados cinco tabletes de maconha, porções da mesma droga e de pasta base de cocaína, enterradas em diversos buracos pelo terreno, além sacos plásticos utilizados para embalar o entorpecente, balanças de precisão e outros utensílios relacionados ao tráfico.

Segundo o delegado Santiago Rosendo, os dois suspeitos são integrantes de um grupo criminoso e tendo um deles alto grau de confiança dentro da facção. “” forma de armazenar o entorpecente e os demais apetrechos se assemelha ao modo de armazenar drogas no Estado do Rio de Janeiro, de onde seria a origem da organização criminosa”, disse o delegado.

Todo material foi apreendido e os suspeitos foram encaminhados a Derf Rondonópolis, onde após serem interrogados foi lavrado o flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *