Sua equipe não serve para nada?

Quer mudança? Comece por você. Analise a sua responsabilidade

Você tem se sentido cansado? Cansado de ter que resolver tudo sozinho, de que só você se importa e que os membros da sua equipe são limitados.

Certa vez recebi a ligação de um empresário querendo conhecer um pouco mais sobre o meu trabalho.

Ele me disse que eu havia sido indicada por um amigo, após este compartilhar sua insatisfação em relação à forma como estava frustrado com a vida e com a empresa que o consumia.

Assim, marcamos um encontro em sua empresa. Ao chegar lá, após várias queixas e desabafos sobre a falta de qualidade de vida, ao porte que a empresa estava tomando, o empresário resume:

Enquanto você se prontifica a fazer ao invés de ensinar, acompanhar e delegar, sua equipe nunca é preparada para arriscar nada

– Do que adianta tudo isso? Hoje, com quatro lojas, para quê? Se não consigo sequer tirar férias? Onde estão as pessoas qualificadas desse país?

Naquele momento, ao ouvi-lo em seu desabafo, após vários bips do seu celular, que não parava de tocar, ele me pede desculpa e licença para ler uma mensagem.

Após a leitura, suspira profundamente e vomita sua insatisfação.

– Aqui! OLHE AQUI! – Neste momento ele me mostra seu celular. – Você sabe o que a minha gerente estava me pedindo agora? Para eu lhe passar o número de um eletricista, pois a loja 2 teve um curto agora há pouco. Me diga, como vou crescer assim? Estou ferrado, e cansado.

Ouço com atenção mais um de seus desabafos de indignação e pergunto:

– E você?

– Eu? Eu o quê? – Apontando o dedo para si mesmo, me devolve a pergunta sem compreender.

– O que você fez? Em relação à indicação do eletricista?

– Ué, o que eu fiz? O que eu faço sempre, o que eu tenho que fazer sempre porque eles não fazem nada. Sim, claro que indiquei, passei três contatos que eu tinha para ela. Agora vão resolver.

Fico em silêncio e o fito nos olhos, até que ele possa naquele espaço perceber o que disse e se ouvir.

– Realmente, isso é um pequeno problema que parece não lhe custar muito, que enquanto você se prontifica a fazer ao invés de ensinar, acompanhar e delegar, sua equipe nunca é preparada para arriscar nada, sendo o que são por você, retroalimentados, os eternos dependentes. Para que eles vão pensar, buscar, lutar, enquanto tem alguém fazendo tudo isso?

A realidade deste empresário é a de muitos líderes que se queixam sobre a capacidade de suas equipes. Uma forma de se manter sem se responsabilizar sobre a mudança: “A minha equipe é desqualificada, não serve para nada!”

Quer mudança? Comece por você. Analise: “Qual a sua responsabilidade sobre aquilo que você se queixa” – já nos questionava Freud.

CYNTHIA LEMOS é psicóloga e coach.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *