Emissão de alvarás registra o melhor desempenho desde 2012 em Sinop

O número de alvarás de construção emitidos, em 2018, pela Prefeitura de Sinop, foi o maior desde 2012. Dados divulgados pelo Núcleo de Projetos (Prodeurbs), neste mês de março, mostram que na série temporal do município, os 1.794 documentos liberados no último ano ficaram atrás, apenas, de 2012, quando totalizaram 1.961.

No quesito área construída, 461.746,01 metros quadrados foram edificados em 2018, de acordo com o Núcleo. Segundo explica o diretor do Prodeurbs, Paulo Henrique de Abreu, Sinop vem registrando um desempenho positivo no quesito emissão de alvarás/área de construção. O gestor exemplifica o cenário comparando os anos de 2017 e 2018 quando, entre os períodos, computou-se um acréscimo superior a 7% na quantidade emitida e que passou de 1.668 para os 1.794.

Tivemos um aumento de 7,55% no número de alvarás de construção emitidos. Isso significa mais pedreiros contratados, mais cimento, mais tijolos, mais pedra, mais areia e mais dinheiro circulando no comércio local”, aponta ao lembrar que esses números também influenciam indicadores do município, como o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH – 0,754/ 2010) e a composição do  Produto Interno Bruto (PIB).

Quanto à área de construção aprovada em 2018, o aumento foi ainda maior, totalizando 32,63% frente aos 348.146,04 m² de 2017.De acordo com o Núcleo de Projetos, quando se comparado à média dos últimos 10 anos, que ficou em 1.718 alvarás emitidos por ano, o acréscimo foi de 4,45%. Já a área de construção aprovada ficou com uma média de 414.508,23 m², constatando-se em 2018 um avanço de de 11,39%.

Atualmente, o setor da construção figura em uma das bases econômicas sinopense, portando-se em posição de destaque ao lado da Indústria da Transformação, do setor de Comércio, Prestação de Serviço e da Agropecuária. No ranking de empregos formais, com a criação de postos com carteira de trabalho, também de 2018, a construção absorveu a terceira maior fatia no bolo de admissões gerais no período e entre os setores avaliados pela Secretaria de Trabalho, vinculada ao Ministério da Economia.

Em Sinop, segundo identificou também o Serviço Nacional de Empregos (Sine- Sinop), postos de empregos relacionados à construção civil são os primeiros a serem procurados e preenchidos por candidatos que buscam uma colocação profissional. Débora Malagutti, diretora do órgão, revela que, das cerca de 200 vagas de empregos emitidas diariamente, aquelas relacionadas ao segmento são as primeiras a se esgotarem.

“Temos vagas que passam dias sendo anunciadas, mas quando se trata das voltadas para a construção civil, vagas como pedreiro, mestre de obras, marceneiro e pintor, por exemplo, são as primeiras a se esgotarem. Temos uma procura muito grande por esse setor”, pontuou Malagutti.

Um mercado da construção civil aquecido, além de fomentar mais postos de trabalho, fomenta negócios diversos para as 294 lojas de materiais de construção e as 16 cerâmicas existentes na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *