Prefeitura busca solução para pagamento de salário dos funcionários da Santa Casa

SECRETARIA DE INOVAÇÃO E COMUNICAÇÃO

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, afirmou que busca solução jurídica e garantias que se repassar os recursos, seja cumprido o pagamento de salário dos funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, que estão com cinco folhas salariais atrasadas, além do 13° salário do ano passado.

Em reunião com os profissionais da unidade hospitalar, o prefeito lembrou que por mais que o pagamento dos salários da instituição filantrópica não seja uma obrigação da Prefeitura de Cuiabá, está solidário aos funcionários e familiares.

“É uma violência contra os funcionários e seus familiares. Estamos solidários, constrangidos e indignados com essa situação. Atendendo pleito dos vereadores de Cuiabá e da sociedade, determinei que nossa equipe busque uma fórmula de ajudarmos a resolver essa pendência salarial, fazendo repasses dentro do possível, desde que sejam recursos carimbados, ou seja, destinados exclusivamente para o pagamento da folha salarial dos profissionais que ganham até R$ 4 mil líquidos, o que representa 85% dos funcionários”, afirmou.

Pinheiro determinou à equipe que busque o aspecto legal, fluxo de caixa e de que forma operacionalizar para que seja garantido o pagamento dos funcionários (em caso de repasse para a Santa Casa, que seja recurso carimbado exclusivamente para o pagamento dos salários). No diálogo, disse que está sendo estudado a disponibilidade de caixa, se pode pagar um, um e meio ou dois meses de salário dos profissionais.

“O gabinete está sempre de portas abertas para vocês, por isso convido a comissão dos profissionais para acompanhar tudo que discutirmos sobre a Santa Casa”, confirmou o prefeito.

AGRADECIMENTO

Os profissionais da Santa Casa agradeceram o apoio do prefeito em buscar soluções para o atraso de salário. Também elogiaram o remanejamento dos pacientes para outras unidades como o Hospital Geral Universitário (HGU) e Hospital de Câncer.

“Quero agradecer a postura do prefeito conosco, a situação está tão dramática porque não sabemos a que ponto acreditar na diretoria atual devido a essa situação de buscar outros caminhos atrapalhando um acordo firmado. Estamos acompanhando as discussões para debater como podemos receber o salário, para que esse recurso não seja passado para a diretoria, porque se for repassado, não sabemos se existe bloqueio judicial, se realmente vai cair mesmo para nós, por isso ficamos felizes com a postura do prefeito em se preocupar se vamos mesmo receber o salário”, disse André Luis Lara, auxiliar administrativo e funcionário há 17 anos da Santa Casa.

Também funcionário da Santa Casa, Marcelo Pinheiro, afirmou que o prefeito abraçou a situação, mesmo a Santa Casa tendo como pacientes, 70% do interior e 30% do município.

“O prefeito foi positivo, com o coração enorme, começou o programa para transferir os pacientes para os demais hospitais. Para os funcionários, trabalha para ter o pagamento aos funcionários de forma legal, sem o dinheiro ficar com a diretoria. A situação hoje é degradante, sufocante, apavorante para os pais e mães de família, e graças a Deus o prefeito achou o caminho para os pacientes e encontrando o caminho para os funcionários”, agradeceu.

O vereador Toninho de Souza lembrou que a Câmara Municipal liderou o movimento “Santa Casa de Portas Abertas”, que foi abraçado pelo prefeito. “A primeira solução é o encaminhamento dos pacientes e a segunda é a solução dos salários. O prefeito mostrou disposição de pagamento, agora vamos ver a forma legal e saber se esse recurso realmente vai chegar para pagar o salário dos funcionários. Vamos buscar meios de garantia para que seja o recurso carimbado, pois não existe confiança dos funcionários e nem da Prefeitura na direção do hospital” confirmou.

Participaram também da reunião, os vereadores Luis Claúdio, Dr Xavier e Vinícius Hugueney.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *