Dicas para contratar serviço de manutenção e cuidar melhor do refrigerador

A vida útil de um refrigerador é longa – pode passar de 10 anos –, mas as variáveis que afetam sua durabilidade são muitas: marca, cuidados, qualidade da energia elétrica, constantes quedas na rede de energia, temperatura e umidade do ambiente, além do tipo de manutenção dedicada ao produto para garantir segurança e um serviço bem executado.

Então, quais são as ferramentas adequadas e quais os procedimentos que o refrigerista necessita seguir? Que cuidados são necessários para manter uma vida útil mais longa do refrigerador?

Daniel Fretta, especialista em suporte técnico da Embraco, responde a questões importantes para os consumidores.

Dicas úteis na hora de contratar um serviço de manutenção:

  • Antes de chamar um profissional, procure referências e, sempre que possível, opte por lojas especializadas nesse tipo de serviço.
  • Verifique se o profissional faz uso de itens essenciais, como bomba de vácuo, manifold e balança de precisão para carga de gás. Manifold é utilizado para medir a pressão do gás refrigerante utilizado na geladeira; a balança é usada para medir a quantidade do fluído; e a bomba de vácuo é responsável por retirar o ar e umidade de dentro do sistema de refrigeração, gerando o vácuo. O uso desses itens se torna essencial para o bom funcionamento e segurança do equipamento. Por exemplo, umidade em um sistema acima do aceitável pode causar defeitos desde congelamentos até corrosão, danificando e obstruindo válvulas, filtros e tubulações.
  • Exija a garantia do trabalho realizado, que, normalmente, está vinculada apenas ao produto substituído. Peça também o certificado de garantia do compressor.
  • Duvide de valores muito baixos. Os materiais para este tipo de serviço não costumam ser muito baratos, como gás, compressor, equipamentos, etc.
  • No caso de troca do compressor, suspeite de serviços realizados rapidamente. Um serviço de troca bem feito dura entre 1h e 1h30.
  • A utilização de componentes originais é imprescindível nos compressores, principalmente os elétricos. O uso de itens não-originais pode comprometer o funcionamento do produto, como os níveis de eficiência, capacidade e segurança, podendo até causar superaquecimento e danos ao compressor e, consequentemente, ao refrigerador. Aqui, vale ressaltar que o uso desses itens não homologados pode trazer riscos ao usuário. Por exemplo, um protetor térmico que não esteja corretamente dimensionado, no caso de paralelos, pode não atuar e eventualmente ocasionar um princípio de incêndio – dependendo do fluído.

Cuidados básicos com a refrigerador:

  • Procure ler o manual de instruções que acompanha o produto. Ele traz informações para o uso correto, bem como cuidados gerais com o equipamento.
  •  Não remova o fio de aterramento do refrigerador. Este deve ser ligado a um fio-terra efetivo.
  • Não use adaptadores e/ou extensões nem ligue mais de um refrigerador no mesmo ponto de tomada.
  • Verifique se a tensão na rede elétrica que chega até a residência está dentro dos limites aceitáveis para o produto: para tensão nominal de 115V o recomendável é entre 103V-140V e para tensão nominal de 220V, entre 198V-248V.
  • Caso exista oscilação na tensão da rede elétrica, é recomendável utilizar um estabilizador.
  • Não guarde produtos quentes dentro do refrigerador. Isso faz com que o compressor precise funcionar mais tempo que o necessário para baixar a temperatura, consumindo mais energia elétrica.
  •  Não pendure roupas no condensador que fica atrás do refrigerador.
  • Nos casos em que o refrigerador é embutida, respeite a distância mínima de 15 cm entre as paredes para que o produto tenha uma troca térmica adequada.

Limpeza interna do refrigerador:

  • Use água, sabão neutro e esponja macia.
  • Jamais utilize espátulas, facas e produtos abrasivos.
  • Não use álcool ou qualquer outro tipo de solvente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *