Prefeitura de Colíder investe na coleta seletiva

A Prefeitura de Colíder renovou o convênio que concede ajuda financeira à Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis (Acmar). O prefeito Noboru Tomiyoshi e o presidente Clodoaldo Gonçalves Santana assinaram o convênio que repassa R$ 25 mil à entidade como ajuda de custo referente a 2019. O projeto de lei que autoriza a transferência foi aprovado pela Câmara de Vereadores.
O repasse será feito em 11 parcelas, sendo a primeira de R$ 2.280 e as demais no valor de R$ 2.272. O dinheiro será usado para a manutenção das atividades da Acmar. “Ele pode ser utilizado, principalmente, para alimentação ou subsidiar a manutenção local ou a compra de equipamentos de segurança pessoal”, pontua o prefeito.
Noboru também anunciou o reforço dos investimentos no aterro sanitário. O governo municipal, em parceria com o Sicredi, irá ampliar em mais 240 metros quadrados o barracão onde é realizada a reciclagem. “Vamos dobrar esse espaço para que eles os catadores passem a trabalhar protegidos do sol e da chuva, num ambiente mais digno”.
AUMENTO DA RENDA
O presidente da Acmar diz que o convênio reforça a qualidade do local de trabalho dos catadores. “Essa ajuda vai permitir o aumento da renda dos trabalhadores, que não precisarão dinheiro do próprio bolso para comprar alimentação e outros materiais, sobrando mais dinheiro para as suas famílias. Com certeza, com o apoio da prefeitura, o nosso pessoal vai trabalhar mais satisfeito”, comenta Clodoaldo.
O secretário de Infraestrutura e Obras, Hiran Sales, enfatiza que o trabalho da Acmar é fundamental para a população de Colíder e ao meio ambiente. “Eles fazem a separação desses materiais da coleta seletiva. E os catadores precisam muito dessa ajuda porque, muitas vezes, a coleta não resulta na quantia necessária para eles comprarem a sua alimentação. E também vamos fazer essa cobertura para dar mais conforto aos trabalhadores que fazem a separação”.
PROTEÇÃO AMBIENTAL
O secretário Ronaldo Vinha, de Desenvolvimento Econômico, diz que os trabalhadores da reciclagem exercem uma função social muito importante para Colíder. “Contribuem com a limpeza. São pessoas que realmente trabalham num serviço essencial para a nossa cidade. A Acmar impede que esse material fique jogado nas ruas, bueiros, em rios ou terrenos baldios”.
Além de gerar emprego e renda, o prefeito Noboru Tomiyoshi acrescenta que a reciclagem permite o reaproveitamento de materiais para a fabricação de matéria-prima. “Ou seja, vidro, plástico e papel são reutilizados para gerarem outros produtos, como vassoura, carpete, conduite, tubulação, cone e madeira plástica, entre outros”.
CURIOSIDADES
– 50 quilos de papel reciclado evitam que uma árvore seja cortada.
– Para cada tonelada de papel reutilizado cerca de 20 árvores são poupadas.
– O mesmo papel pode ser reciclado de 7 a 10 vezes.
– As sacolas de plásticos, fornecidas nos supermercados, demoram 450 anos para decompor no solo.
– Uma lata de alumínio demora de 80 a 100 anos para se decompor.
– O vidro pode demorar um milhão de anos para se decompor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *