EXTRA! EXTRA! Bebianno não caiu! A culpa é do Twitter!, escreve Mario Rosa

Os militantes da mudança temos de nos mobilizar contra essa grave ameaça que paira sobre a pátria amada! Temos de desembainhar novamente nossos smartphones, temos de invadir mais uma vez todas as redes e desfraldar nossa bandeira pela defesa de nossa soberania e soltar um brado retumbante contra essa erva daninha que tenta destruir nossa nação!

Não, compatriotas, a culpa não é do 02. A culpa não é do sagrado retuíte do Mito. A culpa, muito menos, é do X-9. Quer dizer, do Bebianno (é tanto número: 01, 02, 03, 04… que a gente às vezes se perde um pouco). A culpa é do Twitter! Unamo-nos num coro uníssono: Twitter, go home!

Desde que essa ferramenta do belzebu passou a interagir em tempo real com nossa História, o globalismo (Vossa Excelência prenunciou tudo, Chanceler) se imiscuiu ardilosamente em nossa sociedade para provocar o caos e nos remeter de volta ao atraso. Oh, Jânio, onde estás tu e teus bilhetinhos inofensivos? Tu os digitava em tantos toques e a nação não sofria os abalos que as forças ocultas do Twitter, agora, tentam nos impingir. Oh, Getúlio, quão humilhante seria se seu sacrifício derradeiro ficasse eternamente registrado com o profano título de “twitter testamento”?

Pois hoje assistimos a essa profanação inédita de nossa nacionalidade por essa arma engendrada pelos imperialistas que apenas almejam se apoderar de todo o nosso nióbio. Essa é a verdade: tentam implantar a baderna no seio de nossas instituições proliferando e empesteando com seus tentáculos pestilentos o ambiente de paz e harmonia em que vivemos, amplificando artificialmente crises que, na verdade, jamais –jamais!– existiram.

Em todo esse caso do querido Bebianno, o que de fato aconteceu? Um filho amantíssimo, o 02, apenas expressou publicamente todo o seu irrefreável amor por seu pai. E um pai, conectadíssimo a esse amor, apenas retribuiu esse carinho fazendo um gesto tocante de reconhecimento. Nunca existiu crise! O que sempre houve foi AMOR!

Essa é a verdade, irmãos, irmãs e compatriotas. O que se segue, depois, é o mais odioso complô perpetrado pelas forças que querem se apoderar de todo o nosso nióbio, pelas forças da mídia corrompida e que teme nossa investida para acabar com os execráveis “BVs”, pelas forças do globalismo, do kit gay e…por aí vai! Usaram essa invenção do demônio chamada twitter para distorcer toda a essência de um amor familiar verdadeiro –eles odeiam os valores familiares– e criarem uma intriga contra o nosso querido Bebianno.

Ele, coitado, foi usado –repito, foi usado!– por outra ferramenta de dominação das raposas do nióbio: o WhatsApp. Mostrou alguns zaps que recebeu do Mito e daí a mídia golpista (não, os outros é que chamam assim)… daí a mídia corrompida distorceu tudo para inventar uma calúnia, como sempre!

Os únicos e verdadeiros culpados nessa história toda e os que deveriam ser punidos: primeiro, o Twitter! Twitter, go home! Nosso país tem que expulsar imediatamente essa máquina de nossas fronteiras e expropriar todos os seus ativos. Pela salvação do nosso nióbio! O nióbio é nosso!

Segunda medida: temos de fazer o mesmo com o WhatsApp. Eles foram cúmplices desse golpe digital contra as riquezas nacionais. Antes de partirem para o exílio, terão de assinar um pedido público de desculpas ao 02 e ao X-9 (de novo, nada a ver, é que é tanto número! Ainda mais agora com esse Guedes!!!)

Pedir desculpas ao Bebianno, coitado, caso queiram deixar as instalações prisionais. Essa é a única forma de superarmos toda essa armação: demonstrando que o país respira mais do que nunca ares de lucidez, clareza e normalidade, talquei?

 

P.S.: Hoje não vou falar do Mourão.

 

 

Crédito: Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *